Who will come between us and the love of Christ? Will trouble, or pain, or cruel acts, or the need of food or of clothing, or danger, or the sword? Romans 8.35
1 Samuel

1 Samuel

Autor: Incerto (Samuel)
Data: Entre 931 e 722 aC.
.
.
.
Esboço de 1º Samuel
I. Renovação sob Samuel 1.1-7.17
Nascimento e infância de Samuel 1.1-2.36
1) Nascimento e dedicação de Samuel 1.1-2.11
... Elcana e suas mulheres 1:1-8
... Ana roga a Deus que lhe dê um filho 1:9-18
... Nascimento e consagração de Samuel 1:19-28
... O Cântico de Ana 2:1-11
.
2) Crescimento de Samuel e a corrupção dos filhos de Eli 2.12-36
... Os crimes dos filhos de Eli 2:12-17
... O ministério de Samuel 2:18-26
... Profecia contra a Casa de Eli 2:27-36
.
Começo do ministério profético de Samuel 3.1-4.1
1) Seu chamado por Deus 3.1-9
2) Sua palavra para Eli 3.10-18
3) Seu ministério a todo Israel 3.19-4.1
.
O ministério de Samuel como juiz 4.2-7.17
1) A captura da arca pelos filisteus 4.2-11
... Os filisteus vencem os israelitas 4:1-4
... A arca é tomada e a morte de Hofni e Finéias 4:5-11
.
2) A morte de Eli 4.12-22
3) Recuperação da arca por Israel 5.1-7.1
... A arca na terra dos filisteus 5:1-12
... Os filisteus enviaram a arca para fora da sua terra 6:1-9
... A arca é restituída com presentes 6:10-18
... A arca chega a Quiriate-Jearim 6:19-7:1
.
4) Samuel exorta o povo sobre arrependimento 7.2-6
5) Derrota dos filisteus 7:7-17
.
.
.
II. O reinado de Saul 8.1 ?15.35
Estabelecimento de Israel por um rei 8.1-12.25
1) A Exigência de Israel por um rei 8.1-22
2) Saul é escolhido e ungido rei 9.1-12.25
... Saul busca as jumentas extraviadas e vai ter com Samuel 9:1-27
... Samuel unge Saul como rei de Israel 10:1-8
... Saul entre os profetas 10:9-16
... O povo escolhe Saul para seu rei 10:17-27
... Saul vence os amonitas 11:1-15
... Samuel resigna o seu cargo 12:1-25
.
As guerras de Saul 13.1-14.52
... Guerra entre os israelitas e os filisteus 13:1-7
... Saul oferece sacrifícios e Samuel reprova-o 13:8-23
... A vitória de Jônatas sobre os filisteus 14:1-23
... O atrevido voto de Saul 14:24-35
... Jônatas condenado à morte é salvo pelo povo 14:36-52
.
Saul é rejeitado por Deus 15.1-35
... Samuel manda Saul destruir os amalequitas 15:1-9
... Deus manda Samuel repreender a Saul 15:10-35
.
.
.
III. Declínio de Saul e ascensão de Davi 16.1-31.13
A crescente proeminência de Davi 16.1-17.58
1) Sua unção por Samuel 16.1-13
2) Sua música diante de Saul 16.14-23
3) Sua vitória sobre os filisteus 17:1-58
... Guerra entre os israelitas e os filisteus 17:1-11
... Jessé envia Davi a seus irmãos e ouve os insultos do gigante 17:12-30
... Davi dispõe-se a pelejar contra o gigante 17:31-40
... Davi defronta-se com o gigante e mata-o 17:41-49
... Os filisteus são dispersados 17:50-58
.
4) Davi entra para a família de Saul 18:1-30
... A amizade de Jônatas para com Davi 18:1-5
... O cântico das mulheres indigna a Saul 18:6-16
... O casamento de Davi 18:17-30
.
5) A rejeição de Davi por Saul 19:1-26:25
... Davi é protegido por Jônatas 19:1-10
...... Jônatas aplaca o ciúme que seu pai tem de Davi 19:1-7
...... De novo Saul procura matar Davi 19:8-10
... Davi é protegido por Mical 19:11-17
... Davi é protegido por Samuel 19:18-24
... Davi é protegido por Jônatas de novo 20:1-43
...... A entrevista de Davi com Jônatas 20:1-10
...... Jônatas faz uma aliança com Davi 20:11-29
...... Saul irado contra Jônatas 20:30-34
...... A separação de Davi e Jônatas 20:35-43
.
... Davi é protegido por Aimeleque 21:1-9
... Davi é protegido por Aquis 21:10-15
.
6) Davi e seu bando 22:1-26:25
... Na caverna de Adulão e em Mizpa 22:1-5
... Saul mata os sacerdotes 22:6-23
...... Saul mata todos os sacerdotes de Nobe 22:6-19
...... Abiatar, um dos sacerdotes, escapa e vem ter com Davi 22:20-23
.
... Em Queila 23:1-12
... No deserto de Zife, nova aliança com Jônatas 23:13-29
... Em Em-Gedi, Davi poupa a vida de Saul 24:1-22
... Davi e Abigail 25:1-44
...... A morte de Samuel e Davi vai para o deserto de Parã 25:1
...... Nabal recusa dar víveres aos servos de Davi 25:2-17
...... Abigail apazigua Davi 25:18-44
.
... No deserto de Zife poupa novamente a vida de Saul 26:1-25
...... Davi pouva Saul de novo 26:1-16
...... Conversa entre Davi e Saul 26:17-25
.
7) O refúgio de Davi entre os Filisteus 27:1-31:13
... Davi torna-se um vassalo dos filisteus 27:1-28:2
... Saul consulta uma médium em Em-Dor 28:3-35
... Davi é dispensado pelos filisteus 29:1-11
... Davi destrói os amalequitas 30:1-31
...... Ziclague é saqueada pelos amalequitas 30:1-6
...... Davi persegue os amalequitas e livra os cativos 30:7-20
...... Davi estabelece a lei da divisão da presa 30:21-31
.
... Os filisteus e a morte de Saul 31:1-13
.
.
.
.
.
Autor
O autor de 1Sm não é nomeado neste livro, mas é provável que Samuel ou tenha escrito ou fornecido a informação para. 1.1-25.1, o que engloba sua vida e ministério até sua morte. A autoria do restante de 1Sm não pode ser determinada com certeza, mas alguns supõem que seja do sacerdote Abiatar.
.
.
.
Data
Por causa da referência à cidade de Ziclague, que ? pertence aos reis de Judá, até o dia de hoje? (27.6), e por outras referencias a Judá e a Israel, sabemos que 1Sm foi escrito depois da divisão da nação em 931 aC. Além disso, como não há menção à queda de Samaria em 722 aC, deve ser datado antes deste evento. O livro de 1Sm cobre um período de cerca de 140 anos, começando com o nascimento de Samuel em redor de 1150 aC e terminando com a morte de Saul em redor de 1010 aC.
.
.
.
Conteúdo
Israel havia sido governado por juizes que Deus levantou em momentos cruciais da história da nação; no entanto, a nação havia se degenerado moralmente e politicamente. Havia estado sob a investida violentas e desalmadas dos filisteus. O templo de Siló fora profanado e o sacerdócio se mostra corrupto e imoral. Em meio a essa confusão política e religiosa surge Samuel, o milagroso filho de Ana. De uma forma notável, a renovação e a alegria que esse nascimento trouxe à sua mãe prefiguram o mesmo para a nação.
Os próprios filhos de Samuel não eram reflexo do seu caráter piedoso. O povo não tinha confiança nos seus filhos; mas a medida em que Samuel envelhecia, pressionavam-no para que lhes desse um rei. Com relutância, ele acaba cedendo. Saul, homem vistoso e carismático, é escolhido para tornar-se o primeiro rei. O seu ego era tão grande quanto a sua estatura. Pela sua impaciência, exerceu funções sacerdotais, em vez de esperar por Samuel. Depois de desprezar os mandamentos de Deus, foi rejeitado por ele. Depois dessa rejeição, Saul tornou-se uma figura trágica, consumida por ciúme e medo, perdendo gradualmente a sua sanidade. Gastou os seus últimos anos numa incansável perseguição a Davi através das regiões montanhosas e desérticas do seu reino, num desesperado esforço para eliminá-lo. Davi, no entanto, encontrou um aliado em Jônatas, filho de Saul. Ele advertiu Davi sobre os planos do seu pai para matá-lo. Finalmente, depois que Saul e Jônatas são mortos em batalha, o cenário está pronto para que Davi se torne o segundo rei de Israel.
.
.
.
Cristo Revelado
As semelhanças entre Jesus e o pequeno Samuel são surpreendentes. Ambos são filhos de promessa. Ambos foram dedicados a Deus antes do nascimento. Ambos forma pontes de transição de um estágio da história da nação para outro. Samuel acumulou os ofícios de profeta e sacerdote; Cristo é profeta, sacerdote e rei.
O fim trágico de Saul ilustra o destino final dos reinos terrenos. A única esperança é um Reino de Deus na terra, cujo soberano seja o próprio Deus. Em Davi começa a linhagem terrena do Rei de Deus. Em Cristo, Deus vem como Rei e virá novamente como Rei dos reis.
Davi, o pequeno e humilde pastor, prefigura a Cristo, o bom pastor. Jesus torna-se o Rei-pastor definitivo.
.
.
.
O Espírito Santo em Ação
1Sm contém notáveis exemplos da vinda do Espírito Santo sobre os profetas, bem como sobre Saul e seus servos. Em 10.6, o Espírito Santo vem sobre Saul, que profetiza e ?se transforma em outro homem?, isto é, é equipado pelo Espírito para cumprir o chamado de Deus.
Depois de ser ungido por Samuel, ?desde aquele dia em diante, o Espírito do SENHOR se apoderou de Davi? (16.13). O fenômeno do Espírito inspirando a adoração ocorre no cap. 10 e em 19.20. Esse fenômeno não é como o frenesi impregnado de emotividade dos pagãos, mas verdadeira adoração e louvor a Deus pela inspiração do Espírito, em semelhança ao ocorrido no dia de Pentecostes (At 2)
Mesmo nos múltiplos usos do éfode, Urim e Tumim, esperamos ansiosamente pelo momento em que o ?Espírito da Verdade? nos irá guiar em ?toda a verdade?, nos falará sobre ?o que há de vir? e ?há de receber do que é meu (de Jesus)? e no-lo ?há de anunciar? (Jo 16.13,14)

Participe da nossa comunidade
Facebook
Twitter