Confie no Senhor de todo o seu coração e não se apóie em seu próprio entendimento; Provérbios 3.5
Leitura diária na versão Nova Versão Internacional - Portugués


Isaías 61
Isaías 62
Isaías 63
2 Timóteo 4

Isaías 61


1
O Espírito do Soberano, o Senhor, está sobre mim, porque o Senhor ungiu-me para levar boas notícias aos pobres. Enviou-me para cuidar dos que estão com o coração quebrantado, anunciar liberdade aos cativos e libertação das trevas aos prisioneiros[117],
2
para proclamar o ano da bondade do Senhor e o dia da vingança do nosso Deus; para consolar todos os que andam tristes,
3
e dar a todos os que choram em Sião uma bela coroa em vez de cinzas, o óleo da alegria em vez de pranto, e um manto de louvor em vez de espírito deprimido. Eles serão chamados carvalhos de justiça, plantio do Senhor, para manifestação da sua glória.
4
Eles reconstruirão as velhas ruínas e restaurarão os antigos escombros; renovarão as cidades arruinadas que têm sido devastadas de geração em geração.
5
Gente de fora vai pastorear os rebanhos de vocês; estrangeiros trabalharão em seus campos e vinhas.
6
Mas vocês serão chamados sacerdotes do Senhor, ministros do nosso Deus. Vocês se alimentarão das riquezas das nações, e do que era o orgulho delas vocês se orgulharão.
7
Em lugar da vergonha que sofreu, o meu povo receberá porção dupla, e ao invés da humilhação, ele se regozijará em sua herança; pois herdará porção dupla em sua terra, e terá alegria eterna.
8
Porque eu, o Senhor, amo a justiça e odeio o roubo e toda maldade. Em minha fidelidade os recompensarei e com eles farei aliança eterna.
9
Seus descendentes serão conhecidos entre as nações, e a sua prole entre os povos. Todos os que os virem reconhecerão que eles são um povo abençoado pelo Senhor.
10
É grande o meu prazer no Senhor! Regozija-se a minha alma em meu Deus! Pois ele me vestiu com as vestes da salvação e sobre mim pôs o manto da justiça, qual noivo que adorna a cabeça como um sacerdote, qual noiva que se enfeita com jóias.
11
Porque, assim como a terra faz brotar a planta e o jardim faz germinar a semente, assim o Soberano, o Senhor, fará nascer a justiça e o louvor diante de todas as nações.

topo

Isaías 62


1
Por amor de Sião eu não sossegarei, por amor de Jerusalém não descansarei enquanto a sua justiça não resplandecer como a alvorada, e a sua salvação, como as chamas de uma tocha.
2
As nações verão a sua justiça, e todos os reis, a sua glória; você será chamada por um novo nome que a boca do Senhor lhe dará.
3
Será uma esplêndida coroa na mão do Senhor, um diadema real na mão do seu Deus.
4
Não mais a chamarão abandonada, nem desamparada à sua terra. Você, porém, será chamada Hefzibá[118], e a sua terra, Beulá[119], pois o Senhor terá prazer em você, e a sua terra estará casada.
5
Assim como um jovem se casa com sua noiva, os seus filhos se casarão[120] com você; assim como o noivo se regozija por sua noiva, assim o seu Deus se regozija por você.
6
Coloquei sentinelas em seus muros, ó Jerusalém; jamais descansarão, dia e noite. Vocês que clamam pelo Senhor, não se entreguem ao repouso,
7
e não lhe concedam descanso até que ele estabeleça Jerusalém e faça dela o louvor da terra.
8
O Senhor jurou por sua mão direita e por seu braço poderoso: Nunca mais darei o seu trigo como alimento para os seus inimigos, e nunca mais estrangeiros beberão o vinho novo pelo qual se afadigaram;
9
mas aqueles que colherem o trigo, dele comerão e louvarão o Senhor, e aqueles que juntarem as uvas delas beberão nos pátios do meu santuário.
10
Passem, passem pelas portas! Preparem o caminho para o povo. Construam, construam a estrada! Removam as pedras. Ergam uma bandeira para as nações.
11
O Senhor proclamou aos confins da terra: "Digam à cidade[121] de Sião: Veja! O seu Salvador vem! Veja! Ele traz a sua recompensa e o seu galardão o acompanha".
12
Eles serão chamados povo santo, redimidos do Senhor; e você será chamada procurada, cidade não abandonada.

topo

Isaías 63


1
Quem é aquele que vem de Edom, que vem de Bozra, com as roupas tingidas de vermelho? Quem é aquele que, num manto de esplendor, avança a passos largos na grandeza da sua força? "Sou eu, que falo com retidão, poderoso para salvar."
2
Por que tuas roupas estão vermelhas, como as de quem pisa uvas no lagar?
3
Sozinho pisei uvas no lagar; das nações ninguém esteve comigo. Eu as pisoteei na minha ira e as pisei na minha indignação; o sangue delas respingou na minha roupa, e eu manchei toda a minha veste.
4
Pois o dia da vingança estava no meu coração, e chegou o ano da minha redenção.
5
Olhei, e não havia ninguém para ajudar-me, mostrei assombro, e não havia ninguém para apoiar-me. Por isso o meu braço me ajudou, e a minha ira deu-me apoio.
6
Na minha ira pisoteei as nações; na minha indignação eu as embebedei e derramei na terra o sangue delas.
7
Falarei da bondade do Senhor, dos seus gloriosos feitos, por tudo o que o Senhor fez por nós, sim, de quanto bem ele fez à nação de Israel, conforme a sua compaixão e a grandeza da sua bondade.
8
"Sem dúvida eles são o meu povo", disse ele; "são filhos que não me vão trair"; e assim ele se tornou o Salvador deles.
9
Em toda a aflição do seu povo ele também se afligiu, e o anjo da sua presença os salvou. Em seu amor e em sua misericórdia ele os resgatou; foi ele que sempre os levantou e os conduziu nos dias passados.
10
Apesar disso, eles se revoltaram e entristeceram o seu Espírito Santo. Por isso ele se tornou inimigo deles e lutou pessoalmente contra eles.
11
Então o seu povo recordou[122] o passado, o tempo de Moisés e a sua geração: Onde está aquele que os fez passar através do mar, com o pastor do seu rebanho? Onde está aquele que entre eles pôs o seu Espírito Santo,
12
que com o seu glorioso braço esteve à mão direita de Moisés, que dividiu as águas diante deles para alcançar renome eterno,
13
e os conduziu através das profundezas? Como o cavalo em campo aberto, eles não tropeçaram;
14
como o gado que desce à planície, foi-lhes dado descanso pelo Espírito do Senhor. Foi assim que guiaste o teu povo para fazer para ti um nome glorioso.
15
Olha dos altos céus, da tua habitação elevada, santa e gloriosa. Onde estão o teu zelo e o teu poder? Retiveste a tua bondade e a tua compaixão; elas já nos faltam!
16
Entretanto, tu és o nosso Pai. Abraão não nos conhece e Israel nos ignora; tu, Senhor, és o nosso Pai, e desde a antigüidade te chamas nosso Redentor.
17
Senhor, por que nos fazes andar longe dos teus caminhos e endureces o nosso coração para não termos temor de ti? Volta, por amor dos teus servos, por amor das tribos que são a tua herança!
18
Por pouco tempo o teu povo possuiu o teu santo lugar; depois os nossos inimigos pisotearam o teu santuário.
19
Somos teus desde a antigüidade, mas aqueles tu não governaste; eles não foram chamados pelo teu nome. [123]

topo

2 Timóteo 4


1
Na presença de Deus e de Cristo Jesus, que há de julgar os vivos e os mortos por sua manifestação e por seu Reino, eu o exorto solenemente:
2
Pregue a palavra, esteja preparado a tempo e fora de tempo, repreenda, corrija, exorte com toda a paciência e doutrina.
3
Pois virá o tempo em que não suportarão a sã doutrina; ao contrário, sentindo coceira nos ouvidos, juntarão mestres para si mesmos, segundo os seus próprios desejos.
4
Eles se recusarão a dar ouvidos à verdade, voltando-se para os mitos.
5
Você, porém, seja moderado em tudo, suporte os sofrimentos, faça a obra de um evangelista, cumpra plenamente o seu ministério.
6
Eu já estou sendo derramado como uma oferta de bebida[5]. Está próximo o tempo da minha partida.
7
Combati o bom combate, terminei a corrida, guardei a fé.
8
Agora me está reservada a coroa da justiça, que o Senhor, justo Juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amam a sua vinda.
9
Procure vir logo ao meu encontro,
10
pois Demas, amando este mundo, abandonou-me e foi para Tessalônica. Crescente foi para a Galácia, e Tito, para a Dalmácia.
11
Só Lucas está comigo. Traga Marcos com você, porque ele me é útil para o ministério.
12
Enviei Tíquico a Éfeso.
13
Quando você vier, traga a capa que deixei na casa de Carpo, em Trôade, e os meus livros, especialmente os pergaminhos.
14
Alexandre, o ferreiro[6], causou-me muitos males. O Senhor lhe dará a retribuição pelo que fez.
15
Previna-se contra ele, porque se opôs fortemente às nossas palavras.
16
Na minha primeira defesa, ninguém apareceu para me apoiar; todos me abandonaram. Que isso não lhes seja cobrado.
17
Mas o Senhor permaneceu ao meu lado e me deu forças, para que por mim a mensagem fosse plenamente proclamada e todos os gentios[7] a ouvissem. E eu fui libertado da boca do leão.
18
O Senhor me livrará de toda obra maligna e me levará a salvo para o seu Reino celestial. A ele seja a glória para todo o sempre. Amém.
19
Saudações a Priscila[8] e Áqüila, e à casa de Onesíforo.
20
Erasto permaneceu em Corinto, mas deixei Trófimo doente em Mileto.
21
Procure vir antes do inverno. Êubulo, Prudente, Lino, Cláudia e todos os irmãos enviam-lhe saudações.
22
O Senhor seja com o seu espírito. A graça seja com vocês.

topo
Únete a nuestra comunidad
Facebook
Twitter